4 Formas de Meditação Kemética para a espiritualidade africana

Conteúdo exclusivo para assinantes Afrokut Tenha acesso completo a todo conteúdo do Afrokut Além dos artigos originais do Afrokut, assinantes também tem acesso aos E-books, Teses Acadêmicas, infográficos, e mais.   CLIQUE AQUI PARA FAZER SUA ASSINATURA   Afrokut Membro, uma nova maneira de pensar e produzir conhecimentos confiáveis e de credibilidade.  Nosso proposito é buscar Leia mais… »

Formas e práticas de meditação para a espiritualidade africana

A meditação pode ser uma ferramenta importante para resolver os problemas que enfrentamos nas comunidades negras ao redor do mundo. Os benefícios psicológicos da meditação foram comprovados pela ciência moderna. Leia mais… »

Meditação para a espiritualidade africana

Embora possa ser difícil descrever a meditação, eis como definimos a prática na Ciência Espiritual Kemética:
A definição de meditação é uma disciplina espiritual que usa o poder da atenção para transcender o reino físico. Leia mais… »

A Dupla Consciência

A divisão dualista dos negros e negras da diáspora foi chamada por William Edward Burghardt  Du Bois de “Dupla Consciência”, um termo que descreve o conflito interno experimentado por grupos subordinados em uma sociedade opressora. Foi cunhado por Du Bois com referência à “dupla consciência afro-americana”, incluindo a sua própria, e publicado no trabalho (auto) etnográfico “As Almas da Gente Negra” (The Souls of Black Folk). Leia mais… »

O legado da Yoga Kemética

No Yoga Kemética, os ensinamentos espirituais do Kemet assumem uma luz inteiramente nova e, à medida que os ensinamentos são estudados da perspectiva do Yoga, torna-se evidente que a Filosofia Mística do Yoga foi aplicada pela primeira vez na África antiga e mais tarde surgiu na Índia, e de lá se  espalhou por todo mundo. Leia mais… »

11 maneiras esmagadora que mostram que os antigos povos da Kemet eram negros africanos

O doutor professor Asa Hilliard, importante egiptólogo, fala na palestra sobre as “Chaves Mestras”  da antiga Kemet, que agora é conhecida como Egito, de onze maneiras esmagadora que mostram que os antigos povos da Kemet eram negros africanos (resolvidos sob a supervisão da UNESCO). Leia mais… »

9 Chaves Mestras para compreender Kemet Antigo 

O dualismo na interpretação filosófica ou culturalmente é um fenômeno ocidental. (Exemplo, Kierkegaard: Ou isso ou aquilo). O padre era um cientista. Nenhuma separação entre uma pessoa que busca a verdade através de um meio e uma pessoa que busca através de outro. Nenhuma divisão entre ciência e religião, o sagrado e o secular. Leia mais… »

Aplicação prática dos cinco principais ritos de iniciação africana

Conteúdo exclusivo para assinantes Afrokut Tenha acesso completo a todo conteúdo do Afrokut Além dos artigos originais do Afrokut, assinantes também tem acesso aos E-books, Teses Acadêmicas, infográficos, e mais.   CLIQUE AQUI PARA FAZER SUA ASSINATURA   Afrokut Membro, uma nova maneira de pensar e produzir conhecimentos confiáveis e de credibilidade.  Nosso proposito é buscar Leia mais… »

Os cinco principais ritos de iniciação africana

Conteúdo exclusivo para assinantes Afrokut Tenha acesso completo a todo conteúdo do Afrokut Além dos artigos originais do Afrokut, assinantes também tem acesso aos E-books, Teses Acadêmicas, infográficos, e mais.   CLIQUE AQUI PARA FAZER SUA ASSINATURA   Afrokut Membro, uma nova maneira de pensar e produzir conhecimentos confiáveis e de credibilidade.  Nosso proposito é buscar Leia mais… »

História ocidental sem os kemitas

Conhecemos grande parte dessa cultura – graças à miríade de documentos deixados pelos kemitas e nossa capacidade de traduzi-los usando a Pedra de Roseta – incluindo os grandes estudiosos gregos estudando nas universidades do templo. De sua parte, os gregos nunca tentaram se esconder onde aprenderam sobre matemática, astronomia e arquitetura. Leia mais… »

Os gregos aprenderam com os kemitas?

Em Kemet, Hipócrates, o “pai da medicina”, aprendeu sobre as doenças das explorações anteriores de Imhotep, que estabeleceu a medicina diagnóstica 2.500 anos antes. Este homem do renascimento primitivo – sacerdote, astrônomo e médico – foi descrito como “a primeira figura de um médico a se destacar claramente nas névoas da antiguidade” pelo desbravador médico britânico William Osler [fonte: Osler ]. Leia mais… »