O que é Maat?

Encontramos em Maat ou Maa, a herança espiritual e ética do Antigo Kemet, um projeto  profundo de Humanitude (Ubuntu) de uma constante procura de harmonia e recuperação de equilíbrio  dentro de uma concepção inclusiva do mundo em que o passado, o presente e o futuro são inseparáveis.  Nesta orientação cosmogónica Kemética que abarca o universo inteiro, existe uma relação íntima entre todos os seres humanos, vivos, por nascer, ou já desaparecidos em harmonia com o cosmos seguindo os ciclos da vida e os ritmos circulares da natureza: a Vida antes do nascimento e a Vida depois da morte. Leia mais… »

Por que Kemet é tão importante para a espiritualidade da diáspora africana?

Conteúdo exclusivo para assinantes Afrokut Tenha acesso completo a todo conteúdo do Afrokut e ganhe Mimos Especiais! Além dos artigos originais do Afrokut, os assinantes terão acesso aos artigos inéditos, também às outras áreas: livros digitais, textos acadêmicos, infográficos entre outras novidades, como os “Mimos Especiais“. Sim, é isso mesmo que você leu! Os assinantes também Leia mais… »

O que são os Xamãs Keméticos?

Os  Xamãs Keméticos são geralmente indivíduos que usam a filosofia kemética como o núcleo de sua tradição espiritual e a combinam com influências de outros caminhos espirituais (geralmente crenças e práticas africanas tradicionais) porque Kemet é reconhecido como o berço da espiritualidade tradicional africana. Leia mais… »

O que são Reconstrucionistas keméticos?

O tema central na maioria das práticas dos Reconstrucionistas keméticos é a trindade: Asar (Osíris),  Aset (Isis) e Hru (Horus), que são vistos como a primeira e original trindade divina. De fato, a maioria dos Reconstrucionistas keméticos vê Hru (Heru, Hrw ou Hórus em grego) como o protótipo ou avatar original de Jesus que nasceu de nascimento virginal, identificado por uma estrela no leste, adornada por três reis. Leia mais… »

Auto-conhecimento em Kemet: Origem das Universidades

Desde a publicação dos trabalhos do polímata senegalês Cheikh Diop (1954; 1957; 1967; 1974; 1977; 1989; 1991) e do filósofo e linguista congolês Théophile Obenga (2006; 1990), que estudiosas e estudiosos ao redor do globo se lançaram em esforço coletivo para discutir a participação e a contribuição dos povos africanos para o estabelecimento da sociedade tal como conhecemos e com isso amplia a historiografia humana. Leia mais… »

O legado da Yoga Kemética

No Yoga Kemética, os ensinamentos espirituais do Kemet assumem uma luz inteiramente nova e, à medida que os ensinamentos são estudados da perspectiva do Yoga, torna-se evidente que a Filosofia Mística do Yoga foi aplicada pela primeira vez na África antiga e mais tarde surgiu na Índia, e de lá se  espalhou por todo mundo. Leia mais… »

11 maneiras esmagadora que mostram que os antigos povos da Kemet eram negros africanos

O doutor professor Asa Hilliard, importante egiptólogo, fala na palestra sobre as “Chaves Mestras”  da antiga Kemet, que agora é conhecida como Egito, de onze maneiras esmagadora que mostram que os antigos povos da Kemet eram negros africanos (resolvidos sob a supervisão da UNESCO). Leia mais… »

9 Chaves Mestras para compreender Kemet Antigo 

O dualismo na interpretação filosófica ou culturalmente é um fenômeno ocidental. (Exemplo, Kierkegaard: Ou isso ou aquilo). O padre era um cientista. Nenhuma separação entre uma pessoa que busca a verdade através de um meio e uma pessoa que busca através de outro. Nenhuma divisão entre ciência e religião, o sagrado e o secular. Leia mais… »

História ocidental sem os kemitas

Conhecemos grande parte dessa cultura – graças à miríade de documentos deixados pelos kemitas e nossa capacidade de traduzi-los usando a Pedra de Roseta – incluindo os grandes estudiosos gregos estudando nas universidades do templo. De sua parte, os gregos nunca tentaram se esconder onde aprenderam sobre matemática, astronomia e arquitetura. Leia mais… »

Os gregos aprenderam com os kemitas?

Em Kemet, Hipócrates, o “pai da medicina”, aprendeu sobre as doenças das explorações anteriores de Imhotep, que estabeleceu a medicina diagnóstica 2.500 anos antes. Este homem do renascimento primitivo – sacerdote, astrônomo e médico – foi descrito como “a primeira figura de um médico a se destacar claramente nas névoas da antiguidade” pelo desbravador médico britânico William Osler [fonte: Osler ]. Leia mais… »

Os antigos gregos tiraram suas idéias dos africanos?

De 1900 a 1100 aC, uma grande civilização reinou sobre o que hoje é a Grécia. Os micênios criaram obras de arte, estabeleceram comércio com outras nações e viveram em grandes cidades. E então, de repente, misteriosamente, a cultura micênica entrou em colapso. A Grécia caiu na escuridão. Leia mais… »